O que é dogma?
Espiritualidade

O que é dogma? É algo positivo ou negativo?

Entender o que é dogma é principalmente entender quais são as crenças ou também doutrinas indiscutíveis de uma ideologia, religião ou organização. A palavra dogma se origina no grego e seu significado é basicamente “o que se pensa é verdade”. A seguir você vai entender melhor sobre o seu significado e como ela é aplicada hoje em dia.

Atualmente, a palavra dogma é usada de maneira totalmente pejorativa por pessoas em relação as suas orientações religiosas, agnósticas e ate mesmo ateus. Muitas vezes também se aplica a valores políticos e até mesmo ao fanatismo de ideologias diversas.

Apesar dos dogmas estarem presentes na nossa sociedade e frequentemente utilizado pelas pessoas, os religiosos são os mais comuns.

Entenda o que é dogma

Se você está lendo esse texto, provavelmente quer entender o que é dogma, não é mesmo? Vamos lá, com as nossas explicações você vai entender que essa palavra significa basicamente “aquilo que se pensa é verdade”. De origem grega, antigamente tinha um significado ligado a alguma convicção, crença, doutrina ou pensamento firme.

Com o passar do tempo começou a ser utilizada com um fundamento mais religioso, onde foram caracterizados basicamente alguns pontos considerados fundamentais e totalmente indiscutíveis dentro de uma religião. Esses pontos inquestionáveis ou verdade absoluta acerca de alguma crença, deve ser ensinada com uma certa autoridade aos adeptos.

As religiões como o Cristianismo, Judaísmo e Islamismo possuem dogmas. As religiões são constituídas de diferentes princípios dogmáticos, que devem ser respeitados e seguidos pelos membros.

Quem rejeitar os dogmas da religião pode ser considerado inclusive como um criminoso. A Igreja Católica no período da Idade Media criou o crime de heresia, onde as pessoas eram consideradas como perseguidas ou excomungadas.

O adepto de uma religião é ensinado desde muito jovem a seguir todos os dogmas e doutrinas. Nenhum membro pode revogar essas informações recebidas pelos líderes religiosos.

O que é dogma religioso?

Dogmas religiosos são encontrados apenas nas religiões como o Islamismo, Cristianismo, Judaísmo entre outras. Eles são considerados os fundamentos principais que um adepto deve seguir obrigatoriamente.

Todas as religiões que possuem dogmas, consideram-nos fundamentais para que ela exista. Nenhum adepto poderá questionar, ou propor qualquer revisão em relação a existência deles. É importante frisar que a opinião pessoal de um indivíduo não tem nada a ver com dogma de uma religião.

Quem tem qualquer tipo de rejeição ao dogma de uma religião, é considerado um herege, aquele que comete blasfêmia e pode tranquilamente ser expulso.

No Cristianismo oriental, esses dogmas religiosos estão contidos principalmente no Credo niceno-constantinopolitano e também nos cânones de 2, 3 ou 7 dos primeiros concílios ecumênicos.

Decerto, todos esses princípios estão devidamente resumidos por São João de Damasco, mais especificamente em seu terceiro livro da sua obra principal.

É neste livro que estão as principais explicações sobre a fé ortodoxa para quem é cristão. É possível encontrar citações importantes da bíblia também e algumas obras de padres famosos.

O que é dogma?

O que significa antidogmatismo?

Além de entender o que é dogma, você também precisa entender o que é o antidogmatismo. Essa expressão pode ser compreendida com uma suposição ou ideia de criação de uma religião ou crença que principalmente não segue nenhum preceito ou valor dogmático.

Basicamente é a possibilidade de poder crer em alguma coisa, sem precisar de fundamentos das religiões ou crenças.

De maneira bem irônica, o antidogmatismo surgiu do dogma, pois o seu surgimento se deu na convicção de que ele não existia.

Conheça os principais dogmas do Cristianismo

Com uma influência muito forte de São Paulo, a igreja cristã fundamenta seus quatro principais dogmas e sem dúvidas, gerou muitas controvérsias.

Primeiro dogma – Encarnação

Quando se começa a estudar o que é dogma, é comum nos depararmos com àqueles ligados as religiões. Esse primeiro dogma só foi reconhecido 300 anos após a morte de Jesus Cristo. Existente no Evangelho, esse dogma é aceito pela maioria dos adeptos cristãos. Para os cristãos Jesus Cristo era composto por 100% da essência de Deus e 100% de essência humana.

Segundo dogma – Expiação de pecados

Certamente, os cristãos aceitam o segundo dogma de forma unânime. Nele estão contidos o perdão e a redenção de todos os pecados. Esse perdão se deu com a crucificação de Jesus Cristo.

O segundo dogma aceito de forma unânime pelos Cristãos é o da redenção, ou seja, o perdão dos pecados cometidos pelo sacrifício expiatório de Cristo na Cruz.

Expiar os próprios pecados é poder ter a possibilidade de se religar com Deus novamente e pedir perdão. Para o cristão, a morte de Jesus na cruz foi uma forma de Deus redimir os pecados da Humanidade. Não é possível encontrar essa palavra expiação muitas vezes na bíblia, mas o seu conceito é encontrado tanto no Antigo, quanto no Novo Testamento. Existem algumas palavras inclusive que possuem uma ligação direta com essa palavra. São elas: sangue, propiciatório, reconciliação, perdão e remissão de pecados.

Terceiro dogma – A concepção da ideia de Deus Uno que é Pai, Filho e Espírito Santo

Esse terceiro dogma é bem complexo, a maioria dos cristãos acredita que Deus é apenas um, ou seja, monoteísta, porém ele é caracterizado como Trino. Deus pai, Filho e Espírito Santo, com apenas uma natureza divina. Esse dogma causou o distanciamento com outras religiões como o Judaísmo, por exemplo. Para os muçulmanos e judeus, esse conceito é totalmente politeísta. Os Testemunhas de Jeová não aceitam essa teoria de maneira nenhuma, os Mórmons, acreditam, mas de uma maneira totalmente diferente.

Quarto dogma – A ressurreição

A fé cristã, mesmo depois de 2000 anos após a morte de Cristo, ainda discute sobre o dogma da ressurreição. Esse ainda exerce um efeito totalmente arrebatador na vida do fiel. O apóstolo Paulo, o maior disseminador da fé cristã, em sua carta explanou muito bem sobre a faísca que a ideia da ressurreição fez na religião. Graças a ela, o cristianismo deixou de ser considerado apenas uma seita dentro do Império Romano para então se transformar na maior religião do planeta.

Esperamos que com essas explicações acima, tenha ficado claro o que é dogma e qual a sua diferença em relação a outros conceitos importantes.


3 COISAS QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE O AMOR!


Deixe seu Comentário!

Clique aqui para postar um comentário