I-ching (Livro das Mutações)
Curiosidades

I-ching (Livro das Mutações): conheça esse clássico chinês

Conhecido também como o Livro das Mutações, o I-ching sem dúvidas é um dos maiores legados que o povo chinês tem. Utilizado principalmente como um oráculo, tem a função semelhante de um livro da sabedoria. O conhecimento desse oráculo, resumidamente é como os chineses explicavam os acontecimentos da vida.

Basicamente, essa prática consiste na interpretação de diferentes textos compilados que foram escritos por mestres e sábios ao longo da história. O objetivo desses mestres era mostrar para o povo, os princípios de suas condutas na vida.

Esse oráculo contém diferentes filosofias como o Te Ching, Taoísmo e Confucionismo, além dos princípios de dualidade contidos no Yin e Yang.

De acordo com o I-ching tudo o que existe na natureza está em uma constante mudança. I significa mutação, ele representa um ideograma e ching significa livro clássico. Por isso que é também chamado de livro das mutações.

História e origem do I-ching

O surgimento do I-ching se deu por volta de 1150-249 a.C, período esse anterior a dinastia de Chou. Inicialmente a formação desse oráculo era feita com os signos linguísticos ou os chamados “kua” que continham todas as respostas da época. Para melhorar essas respostas foram acrescentados novos elementos como os julgamentos, as linhas e as asas.

Com fileiras quebradas e inteiras, as linhas são figuras agrupadas em conjuntos de 3 a 6 linhas, chamados de trigramas e hexagramas. Os textos que acompanham os kua são os julgamentos. Quando vemos as asas, elas foram atribuídas ao pensador Confúcio, que foi um dos maiores escritores acerca do I-ching.

Algumas linhas de estudos sobre esse oráculo questionam se realmente Confúcio foi o autor, apesar de a sua influência ser notada muito fortemente.

Esses elementos constituem uma forma única de escrita e quando se agrupam, os arquétipos são formados. São nesses arquétipos que os signos estão contidos, carregados de ensinamentos chineses sobre toda a lei natural da vida.

O presente de Confúcio

A mitologia grega afirma que o I-ching foi criado no período que foi chamado de Cinco Imperadores e Três Augustos, isso se deu por volta de 2200 a.C.

Já no século 6 a.C., essa obra ganhou um acréscimo chamado de As Dez Asas, volumes esses atribuídos a Confúcio. Alguns especialistas acreditam que esse trabalho tenha sido feito pelos discípulos de Confúcio e não por ele mesmo.

I-ching (Livro das Mutações)

Como o I-ching funciona?

O I-ching funciona da seguinte forma, o consulente faz uma pergunta sobre algum tema que tenha curiosidade. Em seguida, as moedas são lançadas para que a resposta seja obtida. Agrupados em seis vezes, chamados de hexagramas, esses instrumentos formam linhas. Essas linhas podem ser maleáveis ou mais firmes.

Quando essas moedas caem em lados diferentes, são chamadas de linhas firmes. Caso caiam no mesmo lado, são chamadas de linhas mutáveis. Quando essas linhas surgem, um novo hexagrama é formado. Sua representação está ligada com as previsões para o futuro.

Partindo do princípio de Yin e Yang cada uma dessas linhas possui um significado. Yin e Yang nos ensinam que uma energia está contida dentro da outra e que não existem as dualidades, mas sim os complementos. Sendo assim, não existe bom e mau, negativo e positivo, etc.

É possível ler o futuro mesmo?

O I-ching possui exatamente 64 hexagramas que possuem uma representação diferente para modelo de conduta. O significado muda, dependendo de quem faz o sorteio, sendo assim qualquer pessoa está apta a jogar esse oráculo. Certamente, depois de estudar com afinco sobre as obras desse jogo.

A maneira mais comum de jogo é feita com apenas 3 moedas, inclusive alguns modelos que existem no mercado são feitos para esse tipo de jogo. O lançamento dessas moedas é feito 6 vezes. Um lançamento para cada linha, o conjunto de 6 linhas de baixo para cima é que formam um hexagrama.

Como são feitas as aplicações desse oráculo?

Para ter um nível de acerto maior, as perguntas precisam ser a mais reta possível, ou seja, sem grandes enrolações, mais precisa. Caso a pessoa precise fazer mais de uma pergunta, o mais ideal é que ela as subdivida-as, de preferência em dois blocos.

Para filosofia oriental esse oráculo não tem nenhuma falha e quando uma resposta não é obtida, provavelmente a falha foi do consulente. Só aquela pessoa que sabe muito bem o que procura, pode obter as respostas que deseja.

Graças a sua eficácia, o I-ching é um dos oráculos mais utilizados no mundo todo. Para os especialistas, ele tem a capacidade de encontrar o mundo real, além das imagens aparentes. As respostas obtidas não são dadas ao consulente de acordo com a sua vontade. Elas simplesmente são dadas de acordo com o que o oráculo está mostrando. Doa a quem doer.

Portanto, a pessoa que procura esse oráculo deve antes de tudo, se despir de qualquer tipo de preconceito e limitações. A consciência deve se abrir para que novos conhecimentos sejam absorvidos. É preciso lembrar que qualquer tipo de sabedoria, leva o indivíduo a ter mais sabedoria.

Confira, em seguida, o significado de 20 hexagramas do I-ching

Em seguida você pode conferir os significados de apenas alguns hexagramas do I-ching. Listamos 20 abaixo, confira:

  • 1 – Qián: O caminho criativo, representa a criatividade na nossa vida;
  • 2 – Kūn: O caminho receptivo, representa a energia recebida;
  • 3 – Zhūn: As dificuldades que começam a acontecer;
  • 4 – Mēng: A inexperiência que o jovem apresenta;
  • 5 – Xû: O período de espera de um indivíduo;
  • 6 – Sòng: Todos os conflitos vividos por um indivíduo;
  • 7 – Shī: As forças do exército na vida;
  • 8 – Bì: A união e solidariedade enxergada na sociedade;
  • 9 – Xiǎo chù: O poder que um indivíduo tem de domar seus defeitos e inseguranças;
  • 10 – Lǚ: A trilha percorrida na vida;
  • 11 – Tài: A paz obtida ao longo da vida;
  • 12 – Pǐ: Os períodos de estagnação na vida;
  • 13 – Tóng rén: A convivência em comunidade da Humanidade;
  • 14 – Dà yǒu: Os bens materiais adquiridos pelos humanos;
  • 15 – Qiān: A energia da humildade e modéstia;
  • 16 – Yù: Energia de entusiasmo que o ser apresenta ao longo da vida;
  • 7 – Suí: O caminho que deve ser seguido;
  • 18 – Gǔ: O trabalho exercido em cima da energia corrompida;
  • 19 – Lín: A energia de aproximação que os seres possuem;
  • 20 – Guān: O poder de contemplar as energias ao redor.

Com as explicações acima, podemos concluir que o I-ching é um oráculo bastante assertivo. Assim, se o consulente for preciso em suas perguntas, diversos mistérios poderão ser revelados.


3 COISAS QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE O AMOR!


Deixe seu Comentário!

Clique aqui para postar um comentário